Página principal
Domingo , 19 de setembro de 2021  
Efetuar Contato Página Principal
REFORMA ADMINISTRATIVA E AS RESISTÊNCIAS EXTERNAS: O CASO DE MATO GROSSO DO SUL
13/12/2002 - 09:51
 

Resumo: Este trabalho objetiva discutir as resistências enfrentadas para a implementação da reestruturação administrativa no Estado de Mato Grosso do Sul, desenvolvida no período de outubro de 2000 a abril de 2001. A partir da experiência pessoal da autora como Secretária de Estado de Reestruturação e Ajuste, o texto privilegia a descrição das resistências externas à organização que, no seu entender, são as maiores em se tratando de organizações públicas. Para tanto, relata o comportamento de agentes políticos, setores sociais, pessoas e dirigentes sindicais, tendo estes como representantes dos servidores e considerando, por isso, externos à administração pública, uma outra organização. Descreve, de maneira resumida, as principais mudanças introduzidas pela reestruturação e os setores atingidos. O texto parte do pressuposto defendido por outros autores, de que nem toda a resistência a mudanças é ruim. A maioria ajuda a aperfeiçoar as ações pretendidas, ao chamar atenção para aspectos não observados ou negligenciados pelos agentes de mudanças.

Palavras-chave: mudança organizacional, reforma administrativa, grupos de interesse, resistência a mudanças

 
Voltar Visualizar PDF
 
 
 
Desenvolvido por Gestão Ativa WebDesign
Copyright © 2005 - 2021. Todos os direitos reservados.